Este site tem certas restrições de navegação. Recomendamos o uso de navegadores web como: Edge, Chrome, Safari ou Firefox.

🎁 Use o cupom 300FRETEGRATIS para ganhar frete grátis acima de R$300,00.

Uma leitura proposital

Olá, propositivos! Aqui no Blog #DePropósito estamos com uma série de postagens sobre "Hábito de Leitura” e, no nosso último post, falamos sobre Como Iniciar um Hábito de Leitura. Já conferiu?

Hoje, falaremos sobre como a nossa leitura, em si, pode ser proposital, isto é, como ela pode ser intencionalmente pensada para um propósito. Buscamos honrar e glorificar a Deus em todas as coisas (e desfrutar dEle nesse processo). E honrar e glorificar a Deus envolve fazer da melhor maneira possível tudo que nos vier à mão para fazer. Assim, uma leitura intencional e propositiva, deve ser feita com o máximo de aproveitamento.

Pensando nisso, hoje refletiremos sobre como estabelecer um compromisso com a leitura, para termos organização e disciplina, e como a leitura, em si, pode ser intencional e cheia de Propósito. Vamos juntos?

Estabelecendo um compromisso com a leitura

Como já falamos por aqui, um hábito tem o poder de nos transformar. Isso porque, hábitos são formativos, ou seja, nos tornam um determinado tipo de pessoa. Se nutrimos o hábito de nos relacionarmos com Jesus diariamente, por exemplo, estaremos cada vez mais ligados a Ele e parecidos com quem Ele é. Mas só cultivaremos este hábito com Jesus se compreendermos, racional e afetivamente, o quão vital é esse relacionamento diário com Ele.

Da mesma forma, para estabelecermos um compromisso de leitura, precisamos nos conscientizar da importância que os livros possuem na nossa vida. Você já parou para pensar nisso? Volte ao artigo anterior a este e responda à pergunta sobre “quais objetivos você pretende ter com a leitura?”.

Após refletir sobre isso, separamos 3 pontos para para te ajudar a ter disciplina e se comprometer, de fato, com o hábito de leitura:

  1. Especifique como deseja cumprir o seu objetivo de leitura: defina um local, horário, frequência e tempo de duração para a sua leitura;

  2. Compartilhe com alguém sobre suas metas de leitura e sobre os compromissos acima definidos para colocá-las em prática e peça que essa pessoa te ajude, sendo alguém para quem você preste contas e compartilhe seus resultados; e

  3. Identifique quais são os seus obstáculos para a leitura e defina formas e limites para lidar com cada um deles. Se, por exemplo, em meio ao tempo dedicado à leitura, você pega no celular e e deixa de ler em razão disso, crie uma forma de ficar distante das distrações no período separado para a leitura.

Após fazer as definições acima, vamos pensar sobre como a sua leitura, em si, pode ser propositiva e bem feita!

Como ler bem 

Podemos pensar nas leituras como sendo um encontro com o autor para tratar de um assunto ou tema específicos, como se estivéssemos sentados à mesa com ele e sendo apresentados às suas ideias e às nuances que elas têm, e às suas implicações também. A leitura, quando vista dessa forma, pode deixar de ser uma postura passiva e se tornar uma postura ativa, um diálogo, uma conversa. Já pensou nisso?

Nessa perspectiva, assim como ocorre em um diálogo, primeiro precisamos nos certificar de que entendemos bem qual é o ponto do interlocutor, aquele que nos fala. E, somente depois, poderemos interagir com aquelas ideias, fazendo nossas considerações sobre o que nos foi apresentado, seja para fazer coro ao que foi dito, podendo, por meio disso, aprimorar e refinar as ideias, seja para criticá-las e demonstrar em que ponto entendemos que são inconsistentes ou insuficientes.

Assim, para que a sua leitura seja bem feita, separamos 5 dicas, todas inspiradas nos ensinamentos de um dos clássicos sobre leitura, o livro “Como ler livros”, de Mortimer J. Adler e Charles Van Doren, para que, ao ler, você se certifique de que está entendendo o que está sendo dito e possa interagir e dialogar com aquele assunto. Vamos lá?

  1. O livro, como um todo, é sobre o quê?
  2. Como a ideia central do livro foi sendo desenvolvida ao longo dos capítulos?
  3. Qual a “dor” deste livro?
  4. Como cada página ou conceito destacados se relacionam com a ideia central do livro?
  5. O autor dá alguma solução para o problema que se propõe a tratar? Se sim, e com base na Palavra de Deus, você concorda ou não?

Com essas perguntas em mente, suas leituras serão mais ativas e intencionais, atentas ao que o autor está dizendo, a como está dizendo, se está em conformidade e ressonância com aquilo que a Palavra de Deus diz e quais as implicações são retiradas daquilo que ele diz e desenvolve sobre o assunto. Nosso desejo é que, você se comprometa com as suas leituras, de modo intencional e ativo, e extraia o máximo que puder de cada uma delas.

Com essas perguntas em mente, suas leituras serão mais ativas e intencionais, atentas ao que o autor está dizendo, a como está dizendo, se está em conformidade e ressonância com aquilo que a Palavra de Deus diz e quais as implicações são retiradas daquilo que ele diz e desenvolve sobre o assunto. Nosso desejo é que, você se comprometa com as suas leituras, de modo intencional e ativo, e extraia o máximo que puder de cada uma delas.

No nosso Book Planner: Leitura Proposital, planner & journal, você encontra ferramentas de autoconhecimento, organização e documentação de leituras que te ajudarão a cultivar o hábito de ler livros com intencionalidade e disciplina. Com ele, você poderá olhar para si mesmo e entender seus principais interesses e necessidades, definir os livros e organizá-los nos meses subsequentes, e registrar suas leituras, fazendo resenhas, levantando os principais aprendizados, e dando avaliações ao que leu! Nosso desejo é que ele seja um poderoso recurso para te ajudar a ter um hábito de leitura que glorifique a Deus e sirva aos outros. Visite o nosso site e garanta o seu!

Deixe um comentário

Por favor esteja ciente que comentários devem ser aprovados antes de serem publicados